fbpx
Projeto que regulamenta profissão de cuidador de pessoa idosa passa pelo Senado
17 de outubro de 2012
Câmara aprova PEC do trabalhador doméstico
25 de novembro de 2012
Mostrar Tudo

Esporo – você sabe o que é isto?

 

 

 

 

 

 

Imagine o ambiente em sua volta ficando ruim, com excesso de calor, frio, gases, ou outra ameaça qualquer que pode até lhe tirar a vida.
Agora imagine que diante um problema em sua volta, você consiga criar um escudo para se proteger: – O Esporo.

Assim acontece com muitos microorganismos. Ao menor sinal de variação no ambiente para um nível desagradável, o microorganismo esporula, cria uma blindagem em sua volta esperando o ambiente voltar a ser bom de novo e seguir na procriação de sua espécie.

Clostridium botulinum é uma bactéria muito comum na água e nos alimentos, e este microorganismo tem a capacidade de esporular quando se sente ameaçado.

Alimentos quentes ou frios, são ameaças para microorganismos, daí o motivo em servir os alimentos nas temperaturas corretas. Para um efeito mais prático, o seu alimento deve estar abaixo de 4ºC ou acima de 60ºC, fora isto, é um parque de diversões para bactérias, vírus e outros bichos.

Matar estes minúsculos seres em casa, pode-se usar água sanitária diluída em água, de acordo com o rótulo da embalagem do produto, mas nos alimentos prontos, é praticamente impossível diante as condições de nossas cozinhas. Estes seres tem capacidade de sobreviver esporulados em condições extremas, e assim ficam “dormindo” até que o ambiente fique bom de novo. Não só alterando a temperatura, mas também alterando a acidez do ambiente causa esporo. Atenção: Vinagre não mata estes danados!

O Clostridium botulinum é encontrado esporulado em 10% da produção de mel. O doce também causa esporo. Por este motivo não podemos oferecer mel para recém nascidos até 1 anos de idade, pois seu trato digestivo dá boas condições para as bactérias desenvolverem sem ameaça, saindo do esporo e procriando.

O que fazer? Mantenha seus alimentos quentes sempre quentes, e alimentos frios, frios! Desta maneira, a maioria dos microorganismos vão se manter esporulados, e não irão procriar. Ingerir centenas de bactérias é uma coisa, mas ingerir centenas de milhares é bem diferente. O que faz mal pra gente é na maioria dos casos a quantidade de “bichos” ingerida, provocando intoxicação ou infecção alimentar.
Já ingeriru alguma vez algum alimento estragado? Provavelmente não. Contaminado sim. Estes microorgamismos não estragam a comida e a mantém linda e cheirosa para que seja ingerida. Já ouviu sobre a flamigerada Salmonella na maionese… a Salmonella procria em temperatura ambiente e não estraga a maionese. Azedar a maionese é outro caso, e ninguém come maionese azeda, mas contaminada sim.

Acabou de fazer, sirva. Terminou de servir, geladeira. E não pense que guardar coisas quentes na geladeira vai estragar o equipamento. Isto é coisa do passado, e põe passado nisto!
Não deixe panelas sobre o fogão, esperando a próxima refeição. Em dias frios, algumas pessoas costumam deixar panelas fora da geladeira, e no outro dia a comida não estragou, mas é garantida que a quantidade bactérias não é a mesma… milhões e milhões a mais.

Descongelar alimentos deve ser de forma rápida. Existem duas maneiras seguras de descongelar: Do congelador para o microondas ou deixar descongelando dentro da geladeira. Assim as bactérias não tem tempo de procriar em temperaturas para elas agradáveis. Nada de deixar descongelando em bacias de água, e para piorar, ao sol.

RESUMO: Se seu alimento preparado estiver entre 4°C e 60ºC, está errado. Menos de 4ºC ou mais de 60ºC é uma boa regra de uma Boa Mesa!

*Thales Castro escreve semanalmente no Mundo Ela sobre o que faz melhor: cozinhar e comer.

Alexandre Rocha
Alexandre Rocha
Diretor Executivo da Agência Lar Feliz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *