Como informar o Perfil do Empregado Doméstico
4 de maio de 2015
Dilma sanciona com vetos o projeto de lei das domésticas
2 de junho de 2015
Mostrar Tudo

Como realizar uma entrevista com um candidato

Fotolia_51538759_Subscripti
 
Quais perguntas devem ser feitas? Que dicas as respostas dos candidatos na entrevista de emprego podem nos dar? Será que ele está sendo sincero ou está simplesmente  jogando? Assim como a entrevista de emprego é um desafio para quem é entrevistado, também é um desafio para o entrevistador.

 

Para lhe auxiliar preparamos algumas dicas.
 
Erros Sérios e Comuns:
 

  • Perguntas muito curtas ou muito longas: Do mesmo modo que uma pergunta muito curta pode produzir uma resposta igualmente pobre (sim e não), a realização de perguntas muito longas também não é interessante, já que o entrevistado pode não entendê-las ou então entendê-las de modo distorcido. A entrevista de emprego deve sempre ser direta e objetiva.
  • Não compreensão das respostas do entrevistado: Quando o entrevistador não faz uma pergunta bem estruturada, muitas vezes pode obter uma resposta igualmente confusa. Se durante a entrevista de emprego as respostas do entrevistado não estiverem sendo bem compreendidas, ela não está cumprindo o seu papel de expor o perfil daquele candidato. Obviamente, o candidato pode se sentir inseguro com algum assunto e usar o truque de dar respostas confusas para enganar o entrevistador, mas nem sempre a culpa é dele. Entender bem uma resposta é importante, pois assim pode-se elaborar melhor a próxima pergunta.
  • Duração da entrevista de emprego: Esse é outro fator muito importante. Uma boa entrevista não deve ser nem muito longa e nem muito curta. Do mesmo modo que uma entrevista de emprego curta não explora bem o perfil do candidato, uma entrevista de emprego muito longa é sinal de que ela não está sendo bem conduzida. O ideal é explorar o perfil do candidato durante a entrevista com perguntas ricas, para poder obter respostas igualmente ricas, tornando o processo mais denso e esclarecedor.

 
Preparação e Organização
 
Antes de você receber a candidata em sua casa, a agência Lar Feliz já terá realizado uma checagem minuciosa e uma verificação cabal para certificar-se que o profissional doméstico enviado a sua casa esteja de acordo com o seu perfil. Mas mesmo assim você precisa ter uma ideia bem clara do tipo de profissional que deseja contratar. Por exemplo, não basta definir apenas “preciso de uma babá”, isso é muito vago. É necessário ter em mente todas as atribuições da profissional e possíveis problemas que ele possa enfrentar em sua casa, se ela terá de cozinhar para a criança, leva-la até a escola ou se a criança desobedece-la ou fizer birra como vai reagir a situação.
 
Conhecendo bem o perfil ideal para a vaga, fica mais fácil decidir quais perguntas terão de ser feitas e quais perguntas vão poder ser deixadas de lado.
 
Questões abertas, liberdade de resposta
 
Nunca tente “canalizar” ou induzir uma resposta. Se você der a dica, o entrevistado vai sempre dizer o que você quer ouvir. Faça perguntar abertas, que favoreçam o raciocínio livre e encorajem realmente o candidato a expor sua opinião verdadeira durante a entrevista de emprego. Para obter esse resultado, use sempre que possível perguntas começadas com “Por que você acha…. “, “Qual sua opinião sobre… “, ou “Como você acha que pode…”.
 
Um contexto de cada vez
 
Durante uma entrevista de emprego, as perguntas devem ser focadas, devem ter um contexto claro para quem as ouve. É muito mais interessante e eficaz fazer duas perguntas distintas do que tentar fundir dois contextos em uma única pergunta e depois obter uma resposta igualmente múltipla.

Alexandre Rocha
Alexandre Rocha
Diretor Executivo da Agência Lar Feliz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *